Voltando A Sonhar

“Levando-o para fora da tenda, disse-lhe: “Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las”. E prosseguiu: “Assim será a sua descendência”. (Gênesis 15.5, NVI*)

O maior ensinamento que Abraão pode ter em sua vida foi olhar para as estrelas do céus e aprender a sonhar, mas não baseada numa capacidade e força material que se desfaz com o dia a dia. E sim baseado na Palavra de Deus.

Deus havia prometido um filho, mesmo aos 100 anos de idade, e sua mulher infértil, já com cerca de 80, ainda assim entendeu o que podia acontecer. E mesmo quando Deus pediu seu filho Isaque, o filho do impossível, não relutou, mas creu que Deus não abandonaria, mas supriria.

Entendeu alguns atributos de Deus em sua vida:

  1. ‘Êl ‘Olam (Gênesis 21.33), Deus Eterno e imutável, e infalível, ou seja suas palavras, não mudam, ainda que o céu e a terra passem a Sua palavra permanecerá a mesma e elas não voltam vazia, mas cumpre o que Deus designou. (Mateus 5. 17 – 18; Isaías 55.11).  Então suas promessas estão seguras, acima de todas as coisas, então bastava crer e continuar.
  2. Yahweh-Jireh (Gênesis 22.14), O Senhor proverá. Estar com Deus não é estar acima desta materialidade de problemas, dificuldades, dores e sofrimentos, é apesar de tudo isso Ele estar com você provendo o necessário.

Por isso Abrão ofereceu o seu filho, sabendo que ainda que ele morresse Deus seria capaz de prover a ressurreição, pois Ele não deixa suas promessas morrerem. Desta forma não deixe seus os sonhos, planos e buscas morrerem, em meio a esta realidade descrente, pessimista e vazia.

Assuma esta eletricidade transbordada pelo Espirito em sua alma, para fazer, realizar e acreditar, não se deixe parar em meio ao emaranhado de nãos e impossíveis que aparecem em seu horizonte, mas como Abrão seja um peregrino a desbravar os mais profundos desertos para encontrar a terra do impossível.

 Texto: Lucas Vicente.

*NVI – Nova Versão Internacional.