Você Tem Sangue Azul?

A expressão sangue azul referia-se em uma época da história que ás pessoas da alta nobreza, se apropriaram se símbolos religiosos para assim justificar o seu poder sócio-politico, criando assim um contexto preconceituoso e seletivo, não eram TODOS que poderiam ter este privilegio, era necessário nascer escolhido.

Quem cabe no seu TODOS?

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que TODO aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3.16, RA*).

Feche os seus olhos e pense quem cabe em seus espaços, na sua igreja, na sua família e em seus relacionamentos. Você pode incluir TODOS como iguais? Ou só os “normais”?

Só seus amigos, aqueles que são como você e que fazem as mesmas escolhas e opções que você é que são tratados com respeito?

Quando fechou os seus olhos você viu nos espaços que imaginou pessoas com deficiências físicas e mentais, com dificuldades motoras, doenças contagiosas, pessoas consideradas pecadoras, pessoas de outras religiões, outras classes sociais e outras tribos? Deveríamos excluir essas pessoas do nosso meio? Elas são piores ou menos merecedoras de algum privilégio que nós? Elas merecem ser descartadas e deixadas de lado ou serem tratadas como “especiais”?.

Por um tempo e até nos dias de hoje nas igrejas, homens e mulheres entendem que uma enfermidade, uma deficiência é fruto do pecado, de gerações passadas e que hoje são banidas das bênçãos de Deus por um erro que cometeram. Acreditamos em um Deus perdoador ou um Deus castigador?

Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”. (Romanos 3.23, RA*).

Ninguém está ileso de problemas, dificuldades, esforços, tempos de dor e choro (Eclesiastes 3). Os pensamentos e desígnios de Deus para cada um de nós está muitas vezes fora de nossa compreensão egoísta, padronizada, limitada e quadrada.

Quando entregamos a nossa vida para Jesus Cristo, começamos a compreender o mundo em outra dimensão, a dimensão do amor, sem barreiras, conceitos e tradições. Seguimos um único caminho, que nos leva a construir uma nova maneira de pensar e somos transformados e moldados conforme o caráter de Cristo, de acordo com a palavra de Deus (Bíblia).

 “Porque para com Deus, não há acepção de pessoas”. (Romanos 2.11, RA*)

Comece a incluir as pessoas ao seu redor, não tenha medo, se importe com o próximo, e trate TODOS como iguais, mesmo com todas as diferenças que possam existir, poderia ser você esse “Diferente”, assim como Cristo fez ao invés de condenar os publicanos, as prostitutas, os leprosos, os pobres e marginalizados, pois o Reino também é para eles.

Seja você o diferente nesta sociedade separatista, e promova a unidade, com atitudes de humildade, mansidão, respeito, paz e amor.

Se você vive buscando ser “o diferente”, buscando novas e fortes emoções, está aí Alpes que poucos escalam, Ares que poucos pulam de paraquedas e Brisas que poucos sentiram.

Texto: Vivian Vicente.

*RA – Almeida Revista e Atualizada.