Faça O Que Eu Falo, Mas não Faça O Que Eu Faço

“Fazei e obedecei… a tudo eles (fariseus) vos disserem. Contudo, não façais o que eles fazem, porquanto não praticam o que ensinam” (Mateus 23.3).

Nesta passagem Cristo crítica o grupo partidário religioso dos Fariseus, que eram normalmente doutores de lei, grandes conhecedores da Torah, e dos livros orais como Talmud, Misrah, Hagadá entre outros, e se achavam santos e verdadeiros herdeiros de Moisés.

Como os tais deveriam ser o guia do povo, mostrando com ensino e prática como deveriam viver. Assim faziam em parte, já que não viviam o que ensinavam.

Pois estavam mais interessados com sua aparência espiritual, do que com a prática dos mandamentos. Por isso cuidavam de suas roupas, para terem uma aparência santa, tinham longas franjas em seus mantos e grandes amuletos (filactérios). Como também eram grandes conhecedores da lei eram chamados de mestres (Rabi), cuidavam da sua alimentação, de tal forma que coavam sua água com um tecido branco, para não passar nem um mosquito.

Tudo isso para parecer grandes homens santos. Todavia Jesus afirmava que por fora eram lindos, mas por dentro eram impuros, perversos e cheios de corrupção.

Pois se esqueceram do principal item da lei, que era praticar o amor: amar teu Deus acima de Todas as coisas e amar seu próximo com a ti mesmo.

Muitas vezes, isso ocorre com o Cristão de hoje, pois não vivemos o que falamos.

Estamos mais preocupados com nossa vida financeira, com nossos carros, com nossas tradições de ver, ouvir e se vestir e nos esquecemos do principal papel, que é viver como Cristo.

Para isso devemos estar prontos para morrer e renunciar, como Juliano Son ensina no vídeo. Assim vivermos para amar, orar, escutar, interceder e morrer para nossas vontades.

Este é verdadeiro papel do Cristão. É dEle que temos que lembrar todos os dias. Comece fazendo esta oração abaixo:

Ore: “Senhor me perdoe por muitas vezes viver uma vida de aparências e egoísmo, por isso me ajude a renunciar as minhas vontades, para começar a  viver todos os dias o Seu Amor, e assim ser Luz, e expandir o Teu Reino, em nome de Jesus, amém”.

Texto: Lucas Vicente.