Veja O Mundo

O mundo e suas inverdades
Formas e sombras de sua imagem
Que deixa para traz sua rima
De palavras sem vida.

Seu pensamento distorcido,
Só procura o desejo do lucro
Faz do homem um numero
E do ganho a verdade do fato.

Perdida na sua luxuria
Há humanidade ruma
Ao sangue de muitos
Para ganho de poucos.

Ao talvez de um só
Alguém pouco visto
Suas mascaras e formas
Mudam sobre as eras.

Abra os olhos para ver o mundo e sua verdade
Tanta dor que passa em seus olhos e você não vê
Preso em seu mundinho de inverdades
Do cotidiano da humanidade

Venha e descubra que a vida tem algo além da razão
Além de um mundo frio e sua programação
Venha e descubra que no peito a um coração e emoções
A vida não é só riquezas e aquisições.

O prólogo descrito acima reforça a decadência do mundo e suas estruturas que estão desfazendo parte, a parte. Seu custo, é muitas e muitas vidas perdidas, em troca do beneficio de alguns.

Mas Cristo se fez a luz para abrir os olhos dos homens para a verdade. Para ver que só há vida estando nele.

Então toda dor, todo anseio e magoa, é desfeito pelo perfeito amor, que agora nos guia para uma vida não de riquezas e aquisições, mas de Amor e Paz. E então agora podemos respirar novamente.

 Se você deseja respirar novamente, Ore: “Senhor não quero mais viver alienado neste mundo frio e vazio, de dinheiro e lucros. Mas quero, viver Sua vida por completo. Por isso faça-me de novo em seu amor. Eu quero respirar novamente em Ti. Peço em nome de Jesus, amém”.

Texto: Lucas Vicente.