Torrencial De Águas

As muitas águas circulam a minha alma, suas ondas se desaguam sobre o meu corpo, sua maré arrasta a minha alma para as profundezas, neste redemoinho de águas, como posso respirar?

Aonde encontro as luzes do horizonte que me levam novamente a respirar, pois os meus pés são levados cada vez mais a afundar e afundar, como posso me salvar?

Lembre-se quando não conseguir mais, respirar, quando sentir que está se perdendo nas profundezas, lembre-se, sempre que você não depende de suas forças, suas capacidades e qualidades, elas não são suficientes para vencer o torrencial de águas que nos encontram todos os dias.

No entanto o que nos sustenta é a graça e a glória do Senhor, ela nos carrega, parece uma retórica clichê. Mas é porque buscamos respostas complexas e reveladoras. No entanto o Reino do Céus é ser prudente como a serpente e simples como uma pomba. Ou seja não é complexo, mas como o menor sacrifício do templo, é pequeno, é somente entender que em Deus, temos nossas fraquezas feito forças, pois é pela Sua graça que somos capacitados como diz Paulo a segunda carta aos Coríntios 12.9. Assim devemos ser vigilantes para que esta verdade não saia do nosso coração, acreditando que é a nossa capacidade que pode mudar as muitas águas ao nosso redor.

Por isso que Paulo nos ensina na carta aos Colossenses 1. 27 – KJA:

“A quem Deus, entre os que não são judeus, aprouve dar a conhecer as riquezas da glória deste mistério, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória!”.

Ele é a nossa esperança, que significa “expectativa favorável e confiante”**; “base que fundamenta a nossa vida”,  ou seja Nele podemos ter a certeza, da nossa salvação (I Ts. 5.8), de nossa eternidade (Tt. 3.2), de Sua justiça (Gálatas 5.5), do cumprimento das nossas promessas (At.26.6-7), cumprimento do evangelho (Cl. 1.23), cumprimento do derramar de Sua glória (Rm. 5.2) e esperança da revelação e capacitação da nossa vocação (Ef. 1.18).

Portanto é por Ele, para Ele e com Ele, que tudo em nosso ser é alcançado, não pelo “ter”, do sentido capitalista mas para alçarmos uma vida de pleroma, de plenitude, Nele e no que somos chamados a ser. Este é o caminho para sobressairmos as águas que tentam nos engolir.

KJA – King James Atualizada.

Texto: Lucas Vicente.

** Conceito etimológico e conceitual retirado: W. F. Vine, Marrel F. Unger e William White Jr. Dicionário do Antigo e Novo Testamento. Rio de Janeiro; CPAD, 2002. P. 614-615.