Tempestades

Aconteceu que, num daqueles dias, entrou ele num barco em companhia dos seus discípulos e disse-lhes: Passemos para a outra margem do lago; e partiram.Enquanto navegavam, ele adormeceu. E sobreveio uma tempestade de vento no lago, correndo eles o perigo de soçobrar.Chegando-se a ele, despertaram-no dizendo: Mestre, Mestre, estamos perecendo! Despertando-se Jesus, repreendeu o vento e a fúria da água. Tudo cessou, e veio a bonança.Então, lhes disse: Onde está a vossa fé? Eles, possuídos de temor e admiração, diziam uns aos outros: Quem é este que até aos ventos e às ondas repreende, e lhe obedecem?”. (Lucas 8.22-25, ARA).

Você tem medo quando começa a chover? Tem medo de tempestade? Por mais que você não queira passar por uma tempestade, ela sempre aparece. Não temos como impedi-la, vai além da nossa força.

Porém, as tempestades que acontecem na nossa vida são mais assustadoras. Doenças, desemprego, problemas na família, problemas financeiros, decepções amorosas, e tantas outras coisas que vem para nos desestabilizar e parecem terríveis. 

Comparando a nossa vida com um barco e nele podemos colocar quem quisermos, MAS MUITAS VEZES SURGEM VENTOS QUE PARECEM QUE VÃO VIRA-LO

Nos desesperamos e não sabemos o que fazer então perdemos a esperança.

Olhando para a história narrada no evangelho de Lucas (8.22-25), tinha alguém especial no barco, Jesus Cristo. Ele estava no barco, porém dormindo. Então os discípulos acordaram Jesus, e Ele logo repreende a tempestade, fazendo com que a bonança viesse.

E te pergunto: SERÁ QUE JESUS ESTÁ NO SEU BARCO? 

Você pediu para Ele acalmar a tempestade? Você duvidou em meio as tormentas? Cristo diz: ONDE ESTÁ A VOSSA FÉ? Não precisa temer pois se Jesus está no barco, Ele está no controle. E quando precisar clame a Ele e certamente Jesus repreenderá o mal e o mandará embora!

Oração: “Deus, me perdoe por duvidar em meio aos tantos problemas, que parecem tempestades. Te peço, esteja comigo no barco da minha vida, repreenda todo e qualquer mal. Em nome de Jesus eu creio e oro. Amém”.

Texto: Thiago Vicente.

*ARA – Almeida Revista e Atualizada.