Segura-me

Perdido pela noite, vaga minha alma à procura de um descanso, mas cada vez que respiro, sinto que estou me perdendo. Estou caindo num abismo sem chão, sem forças para continuar.

Como continuar numa realidade tão densa, que faz nossos ossos serem exprimidos, pelo nosso próprio julgamento. Vozes desesperadas e descontroladas, que fazem nossos pés tropeçar, sobre qualquer caminho de vida.

O que fazer neste caminho vazio e de desesperança, minha alma não pode suportar tanto medo e dor. Me fazendo duvidar se estou vivo, ou, se é um pesadelo de um sábado à noite. Mas a gravidade me lembra que esta é minha vida, está despedaçada e desfeita. Até quando?

Até parar de esperar num super-herói a minha salvação e das drogas alucinogênicas e do entretenimento a fuga deste dilema.

Assim Clamar o socorro, daquele qual nunca deveria ter saído, do qual suas palavras não mudam com o meio-dia, já que é nEle que realmente tenho segurança, Pois:

“Em Deus, cuja Palavra eu exalto – no SENHOR, cuja Palavra eu proclamo neste Deus, deposito toda a minha fé, e nada temerei: o que poderá fazer-me o ser humano?” (Salmos 57.10-11 – KJA*).

Como o salmista entrego todos os meus medos, anseios, dores, tristezas, mágoas, enfermidades, pois sei que nada nesta humanidade pode realmente me fazer mal, quando me entrego a ti.

Por isso encontro abrigo não no final do clichê de um “deus-ex machina” de uma qualquer narrativa. Pois é seu Espirito que me envolve e me faz levantar toda manhã, apesar das dores e tropeços, sinto Ele me levar para além do furacão, que neste contínuo desapego, encontro horizonte, e não mais abismos.

Portanto, hoje e todos dias encontro segurança a minha alma entregue a ti.

Ore: “Senhor te agradeço porque mesmo nas minhas dores, nas minhas fraquezas, nas minhas faltas, Senhor e presente, e fortalece continuar e crer mesmo caminhando na escuridão. Peço em nome de Jesus, amém”.

Texto: Lucas Vicente

* Tradução: King James Atualizada.