Saindo Das Paredes Do Conformismo

A vida e seu continuo encontro e desencontro, um labirinto de caminhos que nos levam a uma rota perdidos e sem bussola.  Pois não sabemos como chegamos até este instante da vida e nem para onde estamos indo, perdendo aos poucos o nosso verdadeiro sentido.

Esta rota se chama conforto, é formada em meio a suas facilidades e seu aconchego, já que vivemos numa velocidade tamanha que não temos mais tempo para pensar, ouvir e refletir a nossa vida.

Por isso é mais confortável e seguro se posicionar em si deixando as diretrizes da sociedade e do tempo nos mostrar o caminho a seguir.

Cristo passou por situação semelhante no inicio de seu Ministério em Cafarnaum, como relata o capitulo 1 de Marcos. Pois nesta cidade tinha formado seus primeiros discípulos:André,Pedro,Tiago e João; na casa da sogra de Pedro tinha realizado muitos milagres, assim a cidade já o reconhecia como mensageiro de Deus, e também já tinha seu espaço para ministrar na sinagoga e até havia conseguido uma casa própria para morar.

Então estava tudo muito fácil e tranquilo então para que sair para outras cidades, onde não havia moradia, aceitação e apoio. Por isso Cristo desperta de madrugada e não consegue dormir, encucado com este panorama,busca refúgio na oração. A reposta é clara em confirmar seu propósito, a qual responde a Pedro, que o procurava, para dar continuidade a este prisma de conforte. Dizendo:

“Vamos seguir para outros lugares, as aldeias vizinhas, a fim de que Eu pregue ali também. Pois foi para isso que vim” (Marcos 1.38).

Cristo não foi sucumbido ao conforto, mas muitas vezes nós e igreja, somos, perdemos nosso propósito para ficarmos presos em nós mesmo, em nossos eventos, nossas vontades, nosso tempo e em nosso ego.

Devemos então, acordar para o nosso propósito e quebrar as paredes de nosso conforto, construídas em volta de nossa alma e em volta de nossa igreja. Voltarmos a olhar para as pessoas e orar, amar, ensinar, ouvir, ajudar e assim expressarmos o reino nesta Terra.

Ore: “Senhor, desperta-me para o teu propósito, não quero mais me perder nas muitas luzes deste mundo. Oro em nome de Jesus, Amém”.

Texto: Lucas Vicente.