Saindo Da Terra Da Individualidade

GOSTARÍAMOS DE INFORMAR QUE O SITE NESTE DOMINGO FICOU FORA DO AR POR PROBLEMAS DE NOSSO SERVIDOR, MAS QUE TUDO JÁ FOI SOLUCIONADO.

“Tendo ele chegado à outra margem, à terra dos gadarenos, vieram-lhe ao encontro dois endemoninhados, saindo dentre os sepulcros, e a tal ponto furioso, que ninguém podia passar por aquele caminho. Pois ide, ordenou-lhes Jesus. E eles, saindo, passaram para os porcos; e eis que toda a manada se precipitou… Fugiram os porqueiros e, chegando à cidade, contaram todas estas coisas e o que acontecera… Então, a cidade toda saiu em encontro de Jesus; e, vendo-o, lhe rogaram que se retirasse da terra deles”. (Mateus 8.28,32-34)

A passagem Bíblica retrata a terra dos gadarenos, uma das comunidades judaico-helênicas, ou seja, judeus que viviam segundo a cultura grega. Essas comunidades eram denominadas de Decapólis, conjunto de dez cidades que vivia sobre a instrução da cultura grega.

Quando Cristo chega a essa comunidade para anunciar o Reino encontra dois endemoninhados, e os expulsa, e eles se dirigem aos porcos. Pois para o judeu era pecado e impuro, segundo lei criar ou comer carne de porco. Então por esta abertura espiritual do pecado na comunidade, os demônios entram nos porcos, e mesmo se precipitam.

Os porqueiros, ao contemplarem a situação, rapidamente vão anunciar a sua comunidade. Pois aqueles porqueiros identificaram o poder Reino de Deus, mas a entrada do Reino significaria uma mudança total na forma de vida na comunidade. Se fazendo necessário abandonar a adoração a deuses pagãos, a prostituição do templo, o antropocentrismo, o amor aos prazeres da vida (hedonismo), para voltar a respeitar os mandamentos da lei e cultura judaica.

No entanto a comunidade não estava disposta a mudar, não estava disposta a abandonar suas práticas, por isso rapidamente pedem a para Jesus sair de sua terra, de sua comunidade.

Será que estamos prontos a sair da Terra dos gadarenos? A Terra de nossa individualidade, de nossa vontade, de nossos desejos? Estamos dispostos a tornar Jesus o Senhor de nossa vida?

Será que fingimos não ouvir a voz do espírito, para não renunciarmos algo em nossa vida? Será que estamos dispostos a amarmos mais a Deus, do que qualquer outro padrão ou aspecto de nossa vida?

Muitas vezes não temos a força necessária, mas para Deus só é necessário à decisão, o sim, e o resto ele é o complemento e sustento de nossa vida.

Ore: “Jesus me ajude a fazê-Lo Senhor de minha vida, e que eu esteja disposto renunciar e amar tudo por Ti. Em Nome de Jesus, Amém”.

Texto: Lucas Vicente