Sacrifício De Louvor

“A multidão levantou-se a uma contra eles, e os pretores, rasgando-lhes os vestidos, mandaram açoitá-los com varas e, depois de lhes darem muitos açoites, lançaram-nos numa prisão, mandando ao carcereiro que os guardasse com segurança. Ele, tendo recebido tal ordem, lançou-os na prisão interior e apertou-lhes os pés no tronco. Mas pela meia-noite Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os presos escutavam-nos. Subitamente houve um grande terremoto, de modo que foram abalados os alicerces do cárcere; logo se abriram todas as portas, e foram soltas as correntes de todos”.(Atos 16:22-26).

O sacrifício é aquilo que temos de melhor, é algo que nos custa, que é difícil de entregarmos. Mas mesmo assim fazemos por amor, e é isso que Paulo e Silas fizeram, mesmo sofrendo, injustamente não usaram as palavras para murmurar ou reclamar, mas abriram suas bocas para louvar.

Ao contrário fez o povo de Israel, ao invés de louvar e agradecer a Deus pelo maná enviado, pela nuvem de sombra durante o dia e pela coluna de fogo à noite, preferiram murmurar e reclamar dizendo que era melhor quando eram escravos no Egito.

E ao contrário de Paulo e Silas que foram libertos, o povo de Israel ficou preso no deserto por 40 anos.

Muitas vezes a nossa vontade não é louvar é reclamar, mas Paulo diz:

“Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado. Neste momento Paulo relata a dificuldade em vencer a vontade da carne, mas reduz a vontade da carne para fazer a vontade de Deus”.                                    (1 Coríntios 9:27).

O sacrifício muitas vezes é necessário para que possamos crescer. Cada vez que vencemos algo em nossa vida, subimos um degrau, passamos por mais uma prova e nos fortalecemos nesta área e assim somos capacitados para auxiliar a outros quando vierem a passar pela mesma situação.

Ore: “Pai, ajuda-me a fazer a Tua vontade e a tomar uma posição de adorador e não de murmurador. Pois sei que a Tua vontade é a melhor pra minha vida. Ajuda-me a controlar o desejo da minha carne para que eu faça a vontade do Espírito, em nome de Jesus, Amém”.

                                                                                                          Texto: Maxwell Heber.