Oramos Juntos

Nesta manhã não tenho uma mensagem, uma narrativa, ou muito menos um conto para entregar, hoje não tenho exposições, ou grandes discursos. O que tenho para dizer hoje, é algo que digo para mim mesmo antes de tudo.

Pai nos perdoe pela nossa hipocrisia por não vivermos muitas vezes segundo a Sua palavra, pois andamos em nossas cobiças e desejos, esquecemos do outro, do próximo, de nossa família e de nossos amigos. Nos perdoe por nos importarmos mais com os nossos sonhos do que com a implantação do Seu Reino. Nos perdoe por nossos fecharmos em nossa religião, em nosso grupinho enquanto as pessoas morrem de fome, de sede, de exploração e do abandono. Nos perdoe por ficarmos muito atarefados em nossos diversos compromissos religiosos, na construção de nossos milhares e milhares de templos e esquecemos de amar e de fazer o bem para as minorias, Pai nos ajude a nos humilháramos e orarmos novamente de coração, mude os nossos corações para a Sua vontade, e nos converte de nosso caminho, para assim mudarmos a história que vemos e ouvimos.

Que a tradução desta música possa ser a nossa reflexão e canção:

Há uma canção para a minha família
Fora dos muros de domingo
Manhã de alguns dentro
Esta é uma canção para confessar nossos pecados
Coloque tudo para fora, e tentar começar de novo
Para espero novamente
 
Por favor, perdoe nossa ignorância
Ao olhar para baixo em você
Por favor, perdoe o nosso egoísmo
Para se escondendo em nossos bancos, enquanto o mundo sangra
Enquanto o mundo precisa de nós para ser o que deveria ser
 
Esta é uma canção para a minha família que
Só não posso acreditar no Jesus que você viu na manhã de domingo
 
Esta é uma canção para os santos cínicos
A queimada e sem esperança
Os que temos naufragar
Eu sinto sua dor
 
Por favor, perdoe o desperdício de tudo o que poderia ser
Mas não se esqueça, não há mais do que isso
Sua beleza ainda existe
Sua noiva ainda está vivo
Sua noiva ainda está vivo
Sua noiva ainda está vivo
Sua noiva ainda está vivo
 
Sua noiva ainda está vivo
Esta é uma canção para a minha família dentro
As paredes da manhã de domingo
Seja o que você deveria ser

Texto: Lucas Vicente.