O Que Realmente É:

Muitos acreditam que a fé cristã se resume em prédios, costumes e tradições, que enclausuram o homem na jaula do controle.

Confundimos o cristianismo, com usos e costumes, confundimos a Cristo, com programas na TV, confundimos a fé, com números de fiéis, confundimos o verbo, com a inumerada beleza e tamanho de templos.

Isso não é Cristo, isso é uma religião, um rito que não muda nada, se não a aparência, como Cristo ensinou:

“Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicação, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias”. (Mateus. 15. 18-19 – ACF*) 

Pois Cristo não veio estabelecer um templo, disse que até o mais belo Templo de Herodes, não ficaria pedra sobre pedra (Mateus 24.2), por isso a igreja primitiva até o século III, sobreviveu sem templo, somente em casas.

Cristo não veio procurar números, pois quando uma multidão de dez mil o abandonou ofereceu aos discípulos para irem juntos, mas eles ficaram, pois sabiam o que era realmente importante. (João 6.66-67)

Cristo não é costume, pois foi contra todos eles no primeiro século, desde de guardar de forma rígida o sábado (Mateus 12.10-12), como o modelo pietista e legalista da época (Lucas 18. 10-14), até suas roupas religiosas, de: longas vestes, franjas, filictérios e suas tradições (Mateus 24.5-7) criticou dizendo, pois coavam um mosquito, enquanto deixavam passar o cerne da palavra de Deus, que era:

“[…] o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas”. (Mateus 23.23 – ACF*) 

Pois o que Jesus veio proclamar foi o Reino de Deus, ele criado por meio da fé em Cristo, que cria uma nova sociedade, segundo os valores do Pai, ou seja o reino inicia-se dentro de nós e não em aparência exterior:

“E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós”. (Lucas 17.20-21 – ACF*).

Então o cristianismo antes de tudo, é prática, é criar um novo coração, cheio de amor, misericórdia, mansidão, paz, perdão, alegria e bondade. Para assim darmos bons frutos e ações em nosso mundo, e fazer dessa realidade a luz da graça do Senhor. 

“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus”. (Mateus 5.16 – ACF*). 

Texto: Lucas Vicente.

*Tradução: Almeida Corrigida e Fiel.