O Nascimento De Jesus

 “Naqueles dias, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se. Este, o primeiro recenseamento, foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.  José também subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, para a Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.  Estando eles ali, aconteceu completarem-se lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.  Havia, naquela mesma região, pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite.   E um anjo do Senhor desceu aonde eles estavam, e a glória do Senhor brilhou ao redor deles; e ficaram tomados de grande temor.   O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo:   é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.  E isto vos servirá de sinal: encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura.  E, subitamente, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem” (Lucas 2. 1-13).

Sabemos que Jesus não nasceu no Natal, mas essa data foi escolhida para festejar seu nascimento. Porém devemos celebrar todos os dias o nascimento de Jesus em nossos corações com: alegria, paz, amor, comunhão e perdão.

Ore: “Deus eu te agradeço por ter nos dado seu Filho Jesus Cristo, para anunciar as boas-novas de transformação e salvação em minha vida. A cada dia Senhor me ensine o verdadeiro sentido da vida em abundância. Oro no nome de Jesus”.

Texto: Mônica Vicente.