O Convite Para O Pecador

“… foi para casa de um homem que é pecador” (Lucas 19.7).

Esta frase vem como algo que acusa ou calúnia, mas esta história aponta para um gesto precioso. O pecador Zaqueu era chefe dos publicanos e ganhava uma porcentagem na cobrança de impostos.  Ele era desprezado pelo povo.  A multidão condenou o convite que Jesus fizera ao publicano Zaqueu:

“… Zaqueu desce depressa, pois preciso ficar hoje em sua casa” (Lucas 19.5)

O Salvador procura o pecador a tal ponto de até ir em sua própria casa.  Jesus veio para salvar o perdido. Sua presença vai de encontro aos marginalizados, rotulados e desprezados. Sua amizade abraça o desespero de um homem só. Jesus ama os que caminham em vias tortuosas, os derrotados, sem força de vontade e os culpados.

Jesus se hospedou na casa de um homem como Zaqueu que era pecador, e este encontro fez com que a vida de Zaqueu fosse transformada. Um ‘EU’ endurecido no erro e na indiferença com o próximo se prostrou na presença de Jesus, para uma nova dimensão de generosidade:

“Então Zaqueu tomou a palavra e comunicou a Jesus: Eis a metade dos meus bens Senhor, que estou doando aos pobres, e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais”. (Lucas 19.8)

Zaqueu agora restitui, em vez de tirar. E é neste momento que a casa daquele que era pecador se transforma, em um lar abençoado por Jesus:

“Hoje entrou salvação nesta casa, pois este homem também é filho é de Abraão. Porquanto o Filho homem veio buscar e salvar o perdido” (Lucas 19.9-10).

 Ore: “Senhor Jesus, entra em minha casa,  transforma minha vida e perdoa dos meus pecados. Ensina-me a ter um coração igual ao Teu, disposto a obedecer e cumprir todo Seu querer. Oro no nome de Jesus”.

Texto: Mônica Vicente.