Moedas De Cobre

“Examinemos, portanto, a vós mesmos, a fim de verificar se estais realmente na fé. Provai a vós mesmo. Ou não percebeis que Jesus Cristo está em vós? A não ser que já estais reprovados”. (II Coríntios 13.5* Escrito pelo Apostolo Paulo).

Perdidos em conceitos que não levam a praticas, o práxis, pois seus olhos estão escurecidos em si mesmo não mais atentando para o reflexo em seu espelho e muito menos na coloração de sua alma.

Examinai! Esta é a proposta de Paulo, não podemos nos deixar levar por uma vida presa em conceitos e ritos, que não nos permitam avaliar e testar as nossas mãos e nosso caminhar na fé.

Até quando vestiremos nossas roupas e máscaras com tons religiosos e sorridentes de uma sociedade onde tudo está bom e bem?

Estas alegorias não nos deixam enfrentar aquilo que fugimos e aquilo que tememos, assim vivemos uma vida fragmentada entre a representação do que somos e a realidade de nosso coração.

Todavia, ao invés disso devemos assumir os nossos erros, temores e medos e entregarmos ao nosso Senhor, pois sabemos que Ele é suficiente para nos perdoar, e nos fazer novos, todos os dias.

Provando assim que não somos como uma moeda falsa de cobre envoltos em prata, mas nosso coração provado nas dores, dificuldades e erros, não se perderam na ilusão do orgulho, na vaidade e na arrogância.

Mas se prestaram a continuar o verdadeiro e real caminho da fé, da prática, do arrependimento, assim perseverar nos valores de Cristo. Este é o tom que devemos expressar na prova de nosso coração:

A perseverança e não fuga, o assumir e não o esconder.

Assim emergirmos como cristãos que não estão perdidos em seus belos discursos e retóricas, e sim no reflexo de nossas palavras, como nosso Mestre.

Ore: “Senhor, me ajude a não viver de aparências, mas me faça a cada dia uma criatura nova que revela a sua essência, em nome de Jesus, amém”.

Texto: Lucas Vicente.