Milagres

“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. 26 Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã. A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo”. (Tiago 1. 22 26 e 27)

A pratica sã das palavras de Cristo não esta constituída apenas em grandes Shows, conferencias, templos lotados e seus programas de TV. Pois hoje tem sido de maneira massificada, que o Reino tem se expandido. Crescido aos muitos por meio de milagres e milagres, curas e curas, prosperidades e prosperidades.

Um evangelho do bem-estar social em frente a TV.

Nada disso é ruim quando não toma o primeiro lugar dos espaços da fé em Cristo, pois a fé e vida não podem resumir em curas, prosperidades, milagres e sim transformação de vida. Por isso Tiago ensina que fé verdadeira é aquela que pratica o que ouve, pois caso contrário vive no engano. Pois o evangelho se resume em transformação de valores e na ajuda do outro.

Como reitera Tiago vs.27, ensinando cuidar das minorias (viúva e órfão), praticarmos o amor e sermos separados dos valores do mundo.

Então encontramos o maior dos milagres, que está no amor incondicional que leva a transformação de uma vida e de uma família em pedaços, ruída por este sistema-mundo maligno. Ou na ajuda de necessitado, perdidos em vícios, consumos e pobreza, restituídos na ação de desprendimento e ajuda para mudar direção de suas vidas.

Este é verdadeiro som que Deus deseja ouvir, som de salvação, libertação, arrependimento, amor, amizade, esperança e qualificações que mudam nosso horizonte. Não de ter ou ser, mas devemos viver em procura destes milagres de mudança.

Comece este novo som: Orando pelas vidas ao seu redor, jejuando por elas, observando como pode ajuda-las e disposto amar não importando como se apresentam, pois assim fatalmente verá muitos milagres em sua vida.

Texto: Lucas Vicente