Mais que um Sentimento

“Porque no evangelho é revelada, de fé em fé, a justiça de Deus, como está escrito: Mas o justo viverá da fé” (Romanos 1.7) .

Amor em Cristo não deve ser constituído, por sentidos, por bens, por gestos e por vontades.

Já que o seu amor é formado pela graça, e não pelo merecimento. Um amor contínuo e Absoluto.

Então nosso amor para com Deus tem que ser uma chama inextinguível à materialidade deste mundo passageiro, seus tons de tribulações, dores, fraquezas, pecados.

O seu amor então deve nos conduzir para o mar que deságua na praia.

Com suas mãos nos conduz para uma jornada incansável para Sua presença.

Uma jornada continua diária, não punitiva, conduzida por uma cicatrização, um aperfeiçoamento a imagem e forma de Cristo.

Fazendo cada aspecto de nosso ser, dês da parte inicial até o último pulsar pela perfeita e verdadeira presença de Deus. Nos levando além do sentido, do ver, do achar, para apenas nos entregar, nos doar.

Ore: “Senhor lhe agradeço pelo seu amor incondicional, peço que me faça um incansável na busca da tua presença todos os dias. Em nome de Jesus, Amém”.

Texto: Lucas Vicente