Experimente Agradecer

“Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’. “Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’. “Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”. (Lucas 18. 10-14 – NVI*)

A passagem nos revela dois personagens na história de Jesus. Um era fariseu, o chamado religioso, santo, puro e escolhido de Deus na época. O outro era um publicano, considerado um pecador, destituído de qualquer posto social notável para aquela época entre os “religiosos”.

Notamos que o fariseu começa agradecendo a Deus, mas a gratidão dele não passava de palavras que só exaltavam a ele e não à Deus. O publicano começou pedindo a Deus misericórdia e confessando que era um pecador. Jesus conclui que quem saiu justificado foi o pecador, mesmo não parecendo justo aos olhos do fariseu.

Deus tem feito e já fez tudo de mais precioso que poderia. Jesus foi aquele que se compadeceu e carregou todos os nossos pecados. Mesmo que estamos passando por momentos difíceis, podemos nos lembrar e agradecer o que Jesus fez.

Experimente o poder que há em um coração agradecido, mostre a sua gratidão também para aqueles que já fizeram algum bem a você. Existem oportunidades que poderão fazer toda a diferença. Não espere, dê gratidão hoje!

ORE: Senhor obrigado pela minha vida e família. Obrigado pelo seu sangue derramado por mim, este sangue me justifica dos meus erros e me dá forças para mudar. Eu recebo agora da sua ternura, alívio e proteção. Em Nome de Jesus, amém!

Texto: Vivian C. Thomazinho Vicente

*Tradução: Nova Versão Internacional