Estudo Mulheres da Bíblia: Retrato da Mulher Cristã

“Mulheres, sede vós, igualmente, submissas a vosso próprio marido, para que, se ele ainda não obedece à palavra, seja ganho, sem palavra alguma, por meio do procedimento de sua esposa,  ao observar o vosso honesto comportamento cheio de temor.  Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário;   seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante de Deus.   Pois foi assim também que a si mesmas se ataviaram, outrora, as santas mulheres que esperavam em Deus, estando submissas a seu próprio marido, como fazia Sara, que obedeceu a Abraão, chamando-lhe senhor, da qual vós vos tornastes filhas, praticando o bem e não temendo perturbação alguma”. (I Pedro 3.1-6 – ARA).

Esta passagem de Pedro nos demonstra qual o caráter que as mulheres cristãs do primeiro século deveriam TER. O Interessante é pensarmos inicialmente o papel do Reino de Deus em nossa vida. Primeiro Jesus já disse Reino de Deus não é comida e bebida, ou seja, não são bênçãos ou curas, elas são importantes para glorificação de Deus e a ação de sua graça, para com todos. Contudo o Reino e feito de valores, então para este ficar presente em nossos lares, não basta ir à igreja, orar pela sua família, muito menos ter uma vida piedosa, apenas.

 E Algumas mulheres acham que orar alto, ouvir louvores na ultima altura, colocar somente pregações para família ouvir, retratara o governo de Deus em seu lar, e na verdade o Reino passa muito longe disso.  Como Cristo nos ensinou o  Reino não esta aqui e nem ali, ele esta dentro de nós, são valores e princípios que nos formam.

Então o Reino é constituído em nossos lares, quando seus valores estão presentes. É Isso que o texto de  Pedro nos aponta, no papel da mulher cristã. Qual em primeiro lugar sabe se colocar no espaço social de sua casa conjuntamente com seu marido, sendo assim auxiliando e tomando junto a decisão e a direção dos seus lares. Pedro estava alertando a mulher que se converter não a torna maior e melhor que seu marido não convertido ou não tão bem posicionado no serviço na igreja, todavia continua igual a ele, como tal, deve tomar a decisão conjunta.

A segunda coisa é entender que a mudança da sua família, não é constituída com muitas palavras, com soberba, julgamento e diversas idas a igreja, mas antes de tudo com atitudes de amor, perdão, gentileza, humildade e principalmente ouvindo e escutando as necessidades de cada ente de sua casa. Este é caminho que conduz a sua Casa ao Reino do Pai.

Na qual chegamos ao terceiro item, que assim mulher será o adorno ou a beleza da Casa, ressaltando que esta beleza, não esta novamente nas coisas matérias, não que elas não são importantes, são, mas não pode ser o principal ponto da vida da mulher.  Como era costume das mulheres romanas no Século I e hoje no mundo capitalista com fome do novo, no qual mulher sabe decoro e salteado os cosméticos que deve utilizar, nas suas milhares de formas, às vezes não conhece os sonhos de seu marido, ou as dificuldades de seus filhos, e nem limites e princípios de sua Casa.

Por fim Pedro relembra atitude de respeito e gentileza de Sara que chamava seu marido de “senhor, para que as mulheres cristãs devessem ter a mesma atitude, veja bem não quer dizer que agora diante você deve chamar seu marido como “senhor”, não é isso que Pedro indica, mas que assim como Sara amava e respeitava seu marido, assim a mulher deve ter mesmo comportamento. Pois tratamos bem tantas pessoas que não conhecemos, não conseguimos ter mínimo de consideração para pessoa que amamos, por isso é importante, sempre falar de forma serena, como gentilezas  como “por favor”; “obrigado”, “perdão”…. ouvindo um ao outro. Pois é disto que a família do Reino é feita de amor e consideração um com outro.

 E claro que estas práticas não são formadas num passe de mágica,  contudo dever ser nosso primeiro querer em nossa vida, não as outras tantas coisas que capitalismo nos oferece. Por isso devemos sempre refletirmos nossas atitudes atuais, meditarmos estas características apontadas por Deus, para mudarmos, assim guardarmos em nosso coração vigiando as e sempre orando para Senhor nos capacitar, a viver segundo seus valore.

No entanto, podemos pensar: “Mas que difícil?” Mas lhe digo se nos exercitamos e esforçamos como para fazermos nossas dietas, exercícios, compras, passatempos, “Acho que isso será fichinha”. Até porque temos em cada instante nosso Melhor e mais poderoso amigo conosco que o Senhor para nos ajudar.

Texto: Lucas Vicente.

* ARA – Almeida Revista e Atualizada.