Estudo Mulheres Da Bíblia: Pacificadora – Abigail

“Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”. (Mateus 5.9 – RA).

O pacífico deseja a paz, mas o pacificador leva a paz.

Em qual dos dois você se enquadra? Há pessoas especialistas em levar divisão e discórdia com os quais convivemos. Semeiam contendas, espalham fofocas e denigrem a imagem do próximo; enfim constroem fortalezas de inimizades dentro de casa, onde trabalham e até onde congregam.

A bíblia retrata uma mulher que se especializou em promover a paz, seu nome: Abigail.

“Nabal era o nome deste homem, e Abigail, o de sua mulher; esta era sensata e formosa, porém o homem era duro e maligno em todo o seu trato. Era ele da casa de Calebe”. (1 Samuel 25.3 – RA).

Abigail era uma mulher bonita e sábia, porém era casada com um homem próspero, mas grosseiro e mau.

David juntamente com seus homens havia protegido o rebanho de Nabal no Carmelo de ladrões e animais ferozes do deserto.  David envia mensageiros a Nabal pedindo alimento aos seus homens; porém Nabal os trata com desprezo e arrogância. David fica grandemente irado com esta atitude e convoca imediatamente 400 homens para subir ao encontro deste homem a fim de matar a ele e toda sua casa.

Neste meio tempo um servo de Nabal corre para avisar Abigail sobre o que havia acontecido, ela cheia de sabedoria e prudência age rapidamente a fim de consertar esta história, pediu perdão a David e o fez reconhecer que a vingança não era a melhor decisão.

“Vendo, pois, Abigail a Davi, apressou-se, desceu do jumento e prostrou-se sobre o rosto diante de Davi, inclinando-se até a terra. Lançou-se-lhe aos pés e disse: Ah! Senhor meu, caia a culpa sobre mim; permite falar a tua serva contigo e ouve as palavras da tua serva. Não se importe o meu senhor com este homem de Belial, a saber, com Nabal; porque o que significa o seu nome ele é. Nabal é o seu nome, e a loucura está com ele; eu, porém, tua serva, não vi os moços de meu senhor, que enviaste”. (1 Samuel 25.23-25, RA)

David volta atrás de seu voto, considerando as palavras de Abigail e reconhece a mão do Senhor através das palavras de Abigail:

“Então, Davi disse a Abigail: Bendito o SENHOR, Deus de Israel, que, hoje, te enviou ao meu encontro. Bendita seja a tua prudência, e bendita sejas tu mesma, que hoje me tolheste de derramar sangue e de que por minha própria mão me vingasse”. (1 Samuel 25.32,33, RA).

Fica claro aqui como é bem-aventurado àquele que promove a paz. Abigail logo que soube da decisão de David, apressou-se para apaziguar e pacificar e uma tragédia foi evitada. A fogueira sem lenha se apaga. Talvez você conheça alguém que tenha resolvido se separar, resolvido vingar-se de alguém, abandonar a igreja, entregar-se as drogas.

Não fique paralisada, nem inerte diante de situações onde você pode atuar como pacificadora.

Levante, mova-se, promova a paz. Deus pode te usar para ajudar alguém a voltar atrás em uma decisão que leve a dor, a morte, a separação. Deus precisa de pessoas que atuem restaurando e fortalecendo relacionamentos. Uma mulher pacificadora encoraja a reconciliação, e estabelece entendimento .

A recompensa pelo esforço será boa. No caso de Abigail, ela acabou se casando com o rei David.

“Ouvindo Davi que Nabal morrera, disse: Bendito seja o SENHOR, que pleiteou a causa da afronta que recebi de Nabal e me deteve de fazer o mal, fazendo o SENHOR cair o mal de Nabal sobre a sua cabeça. Mandou Davi falar a Abigail que desejava tomá-la por mulher. Tendo ido os servos de Davi a Abigail, no Carmelo, lhe disseram: Davi nos mandou a ti, para te levar por sua mulher”. (1 Samuel 39,40 – RA).

Ore: “Senhor que eu sempre procure cuidadosamente manter a unidade do Espírito no vínculo da paz andando de modo digno do Senhor levando a reconciliação a quantos precisarem. Usa-me Senhor como pacificadora. Oro no nome de Jesus”. 

Texto: Mônica Vicente.

*RA – Almeida Revista e Atualizada.