Estudo Mulheres da Bíblia – Ana: A Profetiza

Estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era muito idosa; havia vivido com seu marido sete anos depois de se casar e então permanecera viúva até a idade de oitenta e quatro anos. Nunca deixava o templo: adorava a Deus jejuando e orando dia e noite. (Lucas 2.36-37 – NVI*).

O mundo em que vivemos exige imediatismo e ativismo, tudo está pronto. Desde cedo aprendemos a não lutar, a desistir, a fazer trocas rapidamente, pois tudo está pronto é o mundo self-service.

Porém no Reino de Deus as coisas não funcionam assim, por isso que Jesus afirmou que seu Reino é tomado por esforço. Neste texto encontramos Ana uma mulher de 84 anos que nunca tinha abandonado o templo, adorava a Deus em jejum e oração. Uma vida dedicada, consagrada ao Senhor.

O profeta Simeão (Lucas 2 25-27) e Ana puderam em vida ver o Senhor Jesus. Somente as pessoas de oração é permitido conhecer os desígnios do Senhor, orar é ter intimidade com Deus é capaz de ver os que homens comuns não enxergam.

Quantas pessoas entravam naquele templo todos os dias?  Quantas estavam avistaram a Jesus naquele mesmo dia mas passaram de lado.  Ao homem comum não é dado a conhecer os mistérios de Deus; só aqueles que que buscam de todo o coração a intimidade.

No cotidiano quais tem sido nossos exercícios espirituais? Ana se dedicava a oração ao jejum e adoração. Somos capazes de ver as maravilhas e ouvir a voz do Senhor?

A intimidade com Deus faz com que nos tornemos sensíveis as coisas do Alto e produz autoridade para declarar com conhecimento divino a respeito das boas-novas de salvação.

“ … e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém”. (Lucas 2:38 b – NVI*)

Texto: Monica Vicente.

* Tradução: Nova Versão Internacional.