Durante Todo Ano

“Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá” (Efésios 5.14).

As estações e os circuitos da vida passam como o desabrochar das flores, com as paixões de um verão passado e com palavras desfeitas pelo tempo. Neste encontro e reencontro, nossos olhos se perdem em meio ao todo.

Nosso caminho segue sem parar na tutela das paixões da carne, na qual se distanciam a cada dia, a cada hora e segundo de Ti.

Meus passos não buscam o certo, pois caminham pelo desejo de alma. A linha então é cortada com a sua presença.

Mais uma estação nasce e só tenho desculpas e justificativas, para estar distante de Ti.  Palavras e palavras, estruturas sem forma e sem vida, que se desfazem como areia e como a fraqueza da certeza.

Não quero passar mais um dia, com a minha linha cortada, não quero acabar mais uma noite perdido em desejos, paixões e consumos vazios que se perdem no ponto e pontos de alegria.

Quero viver o todo, quero me enraizar em Seus braços e na Sua Palavra.

Quero despertar para Ti e ser esclarecido pela Sua Palavra, que é mais viva e eficaz que uma espada de dois gumes. E é apta para discernir meus pensamentos em Ti.

Quero lutar bom combate diário, perseverar a cada queda e a cada falha em Tua Presença. Pois então serei que como arvore plantada a beira das águas, que sempre está verde. Pois sou renovado pelo Teu Amor, perdão e Espírito dia após dia.

Ore: “Senhor, não quero mais viver esta estação fria de desejos e paixões. Mas decido viver uma vida por inteiro, por isso me desperte todos os dias a viver o novo do Senhor em minha vida, peço em nome de Jesus”.

Texto: Lucas Vicente.