Deus me Ama

“Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 8.38-39).

Quantas vezes olhamos para nós e não vemos a claridade, ou não gostamos de nosso reflexo, ou achamos que não há esperança. Perdidos talvez em percas, que são como membros dissipados com furor, que nos aprisiona numa tristeza continua.

Neste horizonte, pensamos que estamos sós, pensamos que não encontramos mas o solo.

É neste instante que devemos lembrar do amor incondicional de Deus, que não é construido por merecimento, por beleza, por capacidade, mas é entregue universalmente a todos que creem.

Amor presente em toda situação da vida, seja no maior dos ganhos ou na maior das percas Ele está presente.

Esta é a maior certeza e beleza que podemos conter em nossa vida, que mesmo no mais profundo abismo, na maior das dores, e numa incutida desilusão o amor de Deus está sempre Presente.

Por que nem passado, ou presente e muito menos o futuro pode desvincular o amor eterno de Deus em nossas vidas.

Pois sua maravilhosa misericórdia, que significa retomar os laços comuns perdidos, nos envolve com sua redenção gratuita.

Portanto no amor de Deus, tudo se faz novo, não importa a circunstância vívida, tudo se renova, pois sempre há esperança, como diz a passagem da Palavra:

“Porque há esperança para a árvore, pois mesmo cortada, ainda se renovará … cheiro das águas brotará, e dará ramos como planta nova”. (Jó 14. 7 e 9).

Ore: “Deus agradeço pelo seu amor em minha vida, continuo e permanente, e peço que desvie o meu olhar de toda dificuldade, toda dor, todo erro, para que minha espera esteja sempre em Ti, em nome de Jesus”.

Texto: Lucas Vicente