Como Árvore Plantada A Beira Das Águas

“Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido. Os ímpios não são assim; são, porém, como a palha que o vento disperso”.  (Salmos 1.2-4 – RA)

A vida do homem uma busca inexorável e frenética, mas no meio de seus circuitos, volta-se aos seus espaços e tempos para o mediador, o prazer. Momentos e sonhos que motivam todas as outras áreas da vida para proporcionar o seu desejo.

Sendo assim nós somos o reflexo de nosso desejo e sonho. Por isso Cristo nos ensina que aquilo que damos valor é onde nosso coração está pautado, conduzindo a nossa vida.

Contudo o salmo de Davi nos traz um ensinamento, que feliz é o homem que tem seus sonhos, desejos, e prazeres no Senhor e Sua palavra (Bíblia).

Davi mesmo sendo Rei, mesmo exaltado perante todos os homens de sua sociedade, perante sua família, sabia que sua satisfação não estava em ser rei, mas em estar de acordo como os desígnios e vontades de Deus.

Então este homem seria como árvore plantada na beira das águas, onde sua folhagem não murcha e sempre dá fruto.  Ou seja, o Senhor sempre o renova e protege lhe dando uma vida constante em meio ao mundo caótico.

Pois coloca o Reino acima de seus próprios Sonhos, eles também serão realizados e alcançados, mas sua satisfação está em Deus.

Diferente do homem que prefere viver para si mesmo, pois, será como palha jogada sobre o vento, ou seja, será vida sem rumo e direção, pois estará preso ao seu desejo, qual é inconstante e insatisfeito por natureza.

Assim vemos o mundo sem historia, identidade e sentido, pois está presa nela mesma, no seu inconstante e continuo desejo, que resulta em guerras, desmatamentos, superexploração, tudo movido por uma busca e um nome.

Neste dia que você possa refletir sobre qual é o sentido de seu coração, de seus sonhos e para saber onde está seu coração.

Texto: Lucas Vicente.

* Almeida Revista e Atualizada