Brancos Como A Neve

“Muito mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servimos ao Deus vivo!”. (Hebreus 9.14)

Uma oferta apenas, um sacrifício apenas e a vida desabrochou e se tornou viva dentro de nós.

Esta é a natureza de Cristo dentro de nós, o DNA do amor, como Ele é também somos.

“Ele nos resgatou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor em quem nós temos a redenção, a remissão dos pecados”. (Colossenses 1.13)

Fomos resgatados pelo precioso sangue de Jesus. Este sacrifício nos traz de volta ao início de todas as coisas, a comunhão com Deus, a andarmos livres de toda forma de escravidão.

Escravidão é quando algo toma conta da nossa vida, algo mais forte dentro de nós que nos leva a fazer aquilo que não desejamos.

“Tendo cancelado o escrito de dívida que era contra nós e que constava de ordenanças o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz”. (Colossenses 2.14)

Jesus cancelou o escrito de dívida de escravos que éramos e nos tornou propriedade exclusiva, para uso Dele e nos guia ao caminho que leva ao Pai.

A nossa consciência, o nosso desejo e a vontade se tornam livres de obras mortas para servirmos ao nosso Mestre.

Mas tudo foi pelo sangue e nada além do sangue de Jesus, que nos faz brancos como a neve e nos tornou livres!

Ore: “Eu sou livre, Eu sou livre. Obrigado Jesus, porque verdadeiramente eu sou livre para Te servir, oro em nome de Jesus”.

Texto: Mônica Vicente.