Aprendendo A Morrer Para Viver

“Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus”.  (Colossenses 3:1-3)

A vida transitória do tempo, e seu império que nos faz seguir a fuga para apreciar cada vitalidade de nosso ser. A busca frenética e descontrolada do viver faz do homem ser escravo do agora, do “agorismo”, do presente eterno, constituído por pontos de prazer e felicidade.

Pois a vida só é vida se vivemos o prazer, a felicidade e o consumo? Assim vivemos?

Mas Cristo no traz a liberdade deste caminho e nos traz outro realce da vida. Uma vida que dirige para eternidade, uma vida que aprende a se desprender do domínio desesperado do agora, da vida para si, e dos seus prazeres e consumo, para procurar o sublime caminho do amor.

Amor que torna o outro mais importante do que as coisas, objetos, orgulho, cargos, dinheiro. Que faz com que procuremos uma vida de valores que constrói a Eternidade, a mentalidade do Alto.

Por isso o caminho para se viver é morrer, morrer para o ódio, morrer para a impureza, morrer para a mentira, morrer para os prazeres descontrolados da carne, morrer para o bem estar próprio, para priorizar o outro, o coletivo.

Portanto desde já começamos o bom combate, de desfazer a cada instante um pouco de si mesmo, para que assim viva Cristo em nós.

Ore: “Senhor nos ajude a cada dia morrermos para nos mesmo, nos desfazendo das paixões da carne para que viva a sua mentalidade do alto, assim caminhamos para a eternidade, para o  sublime destino do amor. Pedimos no nome de seu filho amado Jesus, amém”.

Texto: Lucas Vicente