A Parábola do Joio e do Trigo | TODAS AS PALAVRAS DE JESUS

Jesus lhes contou outra parábola, dizendo: “O Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo. Mas enquanto todos dormiam, veio o seu inimigo e semeou o joio no meio do trigo e se foi. Quando o trigo brotou e formou espigas, o joio também apareceu.
“Os servos do dono do campo dirigiram-se a ele e disseram: ‘O senhor não semeou boa semente em seu campo? Então, de onde veio o joio? ’
” ‘Um inimigo fez isso’, respondeu ele. “Os servos lhe perguntaram: ‘O senhor quer que vamos tirá-lo? ’  “Ele respondeu: ‘Não, porque, ao tirar o joio, vocês poderão arrancar com ele o trigo. Deixem que cresçam juntos até à colheita.  Então direi aos encarregados da colheita: Juntem primeiro o joio e amarrem-no em feixes para ser queimado; depois juntem o trigo e guardem-no no meu celeiro’ “.
(Mateus 13.24-30NVI)

 

A Parábola do Joio e do trigo vem nos ensinar sobre a natureza do reino de Deus. Jesus ensinava por parábolas, estabelecendo uma comparação daquilo que ele pregava, derivando sempre da experiência que eles tinham no seu cotidiano. Jesus começa ensinando que o Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo, sendo esta boa semente a natureza do Reino de Deus, que é perfeita , incorruptível, que é a palavra de Deus.

Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes.

(Tiago 1.17NVI)

 

 

Seguindo seu ensinamento, ele diz que enquanto todos dormiam veio o seu inimigo e semeou o joio no meio do trigo e se foi, deixando claro para todos nós que o Joio não veio do Senhor e sim do inimigo, vem da escolha do próprio homem, em seguir os seus desejos, o seu próprio extinto, da tentação do inimigo, que age sorrateiramente, por isto Jesus nos disse:

“Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca”.

(Mateus 26.41NVI)

 

 

Jesus finaliza está parábola permitindo que o Joio e o Trigo cresçam juntos, pois vindo a colheita serão separados. Assim como o Senhor permite que os incrédulos, os pecadores, vivam perto dos Cristãos, dos filhos do Reino, da mesma maneira que o agricultor tolera a erva daninha no meio da sua plantação de trigo. Pois o dia da colheita chegará e o importante serão os frutos, os que permanecem na Videira que é Jesus Cristo darão frutos, e os que não permanecem serão queimados.

“Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma. Se alguém não permanecer em mim, será como o ramo que é jogado fora e seca. Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados.
(João 15.5-6NVI)

 

 

 

O Senhor nos adverte para estarmos prontos pois chegará o dia da colheita e precisamos estar com os olhos fitos no autor e consumidor da nossa Fé, com uma Fé assegurada, genuína, provada, com o coração purificado de toda e qualquer erva daninha, para que a boa semente que é a palavra de Deus venha frutificar no nosso coração, para sermos usados para o Reino do Senhor. Nós precisamos cuidar desta semente, quando plantada em nossos corações precisamos regar todos os dias, com orações, meditação na palavra do Senhor, e vigiando e orando para que não cresça erva daninha em nossos corações.

 

 

Oração: Pai amado agradecemos pela semente incorruptível da tua palavra semeada hoje em cada coração. Obrigado Senhor pois o teu Santo Espirito nos conduz em crescimento, a aguas purificadoras, nos conduz a tua palavra, para que no grande dia nós estejamos todos juntos no teu grandioso Reino dos Céus. Em nome de Jesus,  Amém.

 

Vídeo: Mônica Guimarães Vicente.
RESUMO: Taty Helena.
*Mônica Vicente é evangelista, plantadora de Igreja, teóloga, turismóloga. Casada há 39 anos tem dois filhos casados e duas netas.