Vida Pontilhada

O Desejo e a fome, uma busca continua e frenética de um sentimento interminável na alma humana. Esta tensão mental que homem vem seguido sobre domínio do agora.

A Busca pelo novo é o catalizador dessa procura continua, onde a alma é fomentada por um sonho onírico, uma paixão profunda e obsessiva da alma. Pois somente este novo completa o individuo, como uma qualidade, uma imagem, um status e um bem.

Contudo após homem ter desesperadamente lutado, buscado, trabalhado, em favor do novo, logo quando o encontra, tomando para si em êxtase, na mesma medida ela se esvai como areia.  O agora, o momento pontilhado passa, então nada resta no coração do homem.

Esta gêneses anunciada acima e um relato como sociedade tem vivido, em pontos, pontos, ganhando em paramentos pontuais de sua vida, hora no trabalho, nos estudos, em relacionamentos. O homem tece sua vida em pequenos pedaços de riquezas, mais seu todo está perdido em farelos, em migalhas.

Que direção devemos seguir? Para então preencher estes pontos vazios. Jesus no ensina Mateus 6. 33:

“Buscai em primeiro lugar Reino de Deus e sua Justiça e  em todas as coisas vós serão acrescentadas”.

Para não vivermos nestes pontos do agora, do comer, vestir e do querer, e sim vivermos pela procura do inteiro a da eternidade em Deus. Pois se encontrarmos a Ele, então cada ponto da nossa vida se liga, numa constituição inteira.

Como encontrá-lo?

Procurando-o na oração, na palavra (Bíblia), no amor ao próximo, no perdão e no fazer o bem, nestes passos encontramos o Reino de Deus e sua Justiça. O resto o Senhor nos sustenta, fazendo cada ponto em nossa vida prosperar. Vivendo não mais uma vida em partes presas no agora passageiro, mas completa e continua na ressonância da eternidade.

Ore: “Deus me ensine a não viver preso no agora, na vida pontual do consumo, mas renova-me para caminha pela fé em Cristo, como sustento diário e eterno. Em Nome de Jesus”.

Nome: Lucas Vicente