"8Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma, não acende a candeia, varre a casa e a procura diligentemente até encontrá-la?  9E, tendo-a achado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu tinha perdido.  10Eu vos afirmo que, de igual modo, há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende."
(Lucas 15.8-10, ARA)

 

Você já perdeu alguma coisa de grande valor? Como o homem e a mulher de quem Jesus fala?

Se isto já aconteceu, você provavelmente passou por momentos de nervosismo procurando, refazendo seus passos e talvez tenha pedido ajuda de alguém.

Você se lembra da alegria que sentiu quando encontrou o que estava perdido?

O texto mostra que essa alegria é pequena comparada ao pecador que se arrepende.


“Qual de vocês que possuindo cem ovelhas e perdendo uma não deixa as noventa e nove no campo e vai atrás da ovelha perdida até encontrá-la? “ Lucas 15:4

“Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma, não acende a candeia, varre a

 casa e a procura diligentemente até encontrá-la?”. (Lucas 15.8 - ARA).

O que você tem perdido em sua vida?

Em Lucas 15, encontramos um conjunto de parábolas afins, que tratam do mesmo assunto: de coisas que perdemos e da busca que precisamos empreender para encontrá-las.

Muitas vezes estamos perdendo dentro da nossa casa o amor, a mansidão, a alegria e o diálogo, fatos que estruturam a família. Talvez perdemos nosso primeiro amor, em Jesus. Talvez perdemos a esperança, talvez perdemos a certeza do cumprimento das promessas de Deus e talvez perdemos a certeza da salvação.

PRECISAMOS como esta mulher prestar atenção, procurar diligentemente o que deixamos a beira do caminho...

Quando encontramos em Jesus nossa suficiência, a alegria da restauração vem de imediato e corremos para contar as grandes coisas que Ele faz por nós.

 “E, tendo-a achado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu tinha perdido. Eu vos afirmo que, de igual modo, há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”. (Lucas 15.9,10 - ARA).

Texto: Mônica Vicente