​"Potifar tudo o que tinha confiou às mãos de José, de maneira que, tendo-o por mordomo, de nada sabia, além do pão com que se alimentava. José era formoso de porte e de aparência. ​Aconteceu, depois destas coisas, que a mulher de seu senhor pôs os olhos em José e lhe disse: Deita-te comigo. ​Ele, porém, recusou e disse à mulher do seu senhor: Tem-me por mordomo o meu senhor e não sabe do que há em casa, pois tudo o que tem me passou ele às minhas mãos. ​Ele não é maior do que eu nesta casa e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porque és sua mulher; como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus? ​Falando ela a José todos os dias, e não lhe dando ele ouvidos, para se deitar com ela e estar com ela, ​sucedeu que, certo dia, veio ele a casa, para atender aos negócios; e ninguém dos de casa se achava presente. Então, ela o pegou pelas vestes e lhe disse: Deita-te comigo; ele, porém, deixando as vestes nas mãos dela, saiu, fugindo para fora". (Gênesis 39.6-11 - JFA-RA*)

José era jovem e quando chegou no Egito tinha por volta de dezessete anos, a idade que hoje em dia é considerada o ápice das descobertas para os jovens, onde provam todos os sabores e desejos que a carne oferece.

A Bíblia nos conta que além de jovem, José era formoso de porte e de aparência, nos dias de hoje podemos traduzir como um jovem com os músculos bem definidos e atraente aos olhos.

Como mordomo da casa de Potifar, José tinha o controle de toda a sua casa e posses, recordemos na história de José que ele cresceu um pouco mimado pelos pais, o caçula dos filhos, além de ser o filho da mulher que Jacó amava, sempre fez questão de evidenciar aos seus irmãos que era o destaque não só para a família, como diante das visões que recebera em sonhos dados por Deus, bem imaginamos que José era um pouco convencido.

Entretanto ele foi vendido pelos irmãos e chegou no Egito digamos que um pouco com raiva do que os irmãos haviam feito com ele, sem família, sem amigos, sem carinho, sem bajulação, será que José conseguiria resistir a sedução de um carinho de uma mulher rica, poderosa, cheia de encantos e prazeres?

Apesar de toda essa esfera de sedução e da própria personalidade de José, nada seria o suficiente para que ele traísse o Senhor e os princípios que havia aprendido sobre o caráter de Deus.

Foram muitos dias de tentações sedutoras da mulher de Potifar investidos em José, com certeza ele estava muito tentado e pelo relato da Bíblia, as vestes de José ficaram nas mãos dela, pois somente as palavras de negação ao pecado não foram suficientes, talvez ele estivesse embriagado no desejo da carne, e então ele fugiu, correu literalmente para não dar luz ao pecado.

Hoje talvez você tenha todas as justificativas para cometer um adultério, e elas podem até "parecer lícitas e justas"...

Jovem o sexo é bom e totalmente livre de toda culpe e peso somente na aliança do matrimônio! Marido e Esposa o voto de fidelidade é bom e justo diante do Senhor e do seu conjuge, fuja das seduções que estão fora deste voto! O pecado começa no coração e na mente, ele não precisa somente dar o início no toque, mas em uma conversa seja ela por qualquer meio de comunicação, a tentação pode iniciar assistindo um filme, em uma "amizade" inofensiva, nos desejos vagando em nossos pensamentos, no clique de uma imagem na internet!

Se você na ignorância ou não traiu ao Senhor e alguma pessoa em um relacionamento, você não precisa conviver com este pecado e nem se culpar achando que não existe mais cura e um novo recomeço, existe sim, porque Jesus Cristo morreu por todos os seus pecados, os que você já cometeu antes e depois de conhecer o Caráter do Senhor, então, hoje perdoe a si mesmo e se arrependa dos seus pecados diante do Senhor, receba a graça e o perdão dos seus pecados em Nome de Jesus!

Resista e prossiga guardando a sua mente e o seu coração, mantenha-se justo e fiel ao Senhor e ao caráter que Ele colocou dentro de você, através do Espírito Santo que habita em você!

Texto: Vivian Cristina Thomazinho Vicente.

*João Ferreira de Almeida - Revista e Atualizada.