"Os discípulos foram acordá-lo, clamando: "Mestre, Mestre, vamos morrer! " Ele se levantou e repreendeu o vento e a violência das águas; tudo se acalmou e ficou tranquilo." (Lucas 8:24)

Quando uma tempestade se anuncia no céu, ficamos apreensivos com raios, enchentes, vento forte. O céu se escurece, os trovões e raios demonstram a força da natureza.

O mesmo acontece conosco algumas vezes, enfrentamos tempestades que atormentam, enxergamos o quão vulneráveis somos frente ao vento contrário. Problemas no casamento, com filhos, enfermidades, finanças.... Não conseguimos imaginar que depois dela, o céu abrirá e o sol surgirá novamente.

No contexto do versículo de hoje os discípulos de Jesus estavam em meio uma grande tempestade ao ponto do barco onde estavam se encher com água. Jesus estava com eles no barco dormindo. (Lucas 8.23)

Não existe ventos fortes, tempestades, ou tsunamis em nossa vida que Jesus não possa parar, aquietar e vencer. (Lucas 8.24)

Algumas vezes nos esquecemos de quem controla nosso “barco”!

Se ainda Jesus não está no controle de seu barco, deixe-o ajuda-lo a guiar sua vida no meio das tempestades. Não sei qual é a intensidade da sua tempestade, elas chegam a assustar, porém vão embora, e surge um novo tempo de paz e alegria em Jesus Cristo.

Assim como este louvor declara:
Corra para o Esconderijo do Altíssimo!
“E é assim que meu coração recebe paz Minha mente e minhas emoções descansam Na segurança do colo do Pai”

Texto: Mônica Guimarães Vicente.