"Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. ​Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o SENHOR de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou. Irou-se, pois, sobremaneira , Caim, e descaiu-lhe o semblante". (Gênesis 4.3-5 - JFA-RA*)

Um belo dia Caim e Abel resolveram entregar uma oferta ao Senhor, Caim era lavrador da terra e Abel pastor de ovelhas, ambos ofereceram ofertas a Deus. Entretanto Deus se agradou da oferta de Abel e não se agradou da de Caim, como assim não se agradou?

Deus considerou que a oferta de Abel era realmente um presente, um tributo a Deus, mas Caim também ofertou e porque Deus não considerou o presente de Caim?

"​Então, lhe disse o SENHOR: Por que andas irado, e por que descaiu o teu semblante? ​Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo". (Gênesis 4.6-7 - JFA-RA*)

Na verdade Deus não se agradou da oferta de Caim porque talvez havia algo de errado na intenção da oferta, Caim poderia ter perguntado para Deus porque sua oferta não havia sido agradável aos olhos do Senhor, no entanto Caim fica irado como diz o versículo acima, e deixa com que este sentimento cresça dentro de seu coração, podemos imaginar que este sentimento já poderia estar ali há algum tempo, e desta vez vemos no texto que Deus ainda explica para Caim o que ele precisa fazer.

A palavra procederes, quer dizer, ser agradável, estar satisfeito, estar bem, ser bom. Deus estava dizendo a Caim para mudar a maneira de agir, não se deixar ser dominado por sentimentos que não seriam bons para sua vida.

Caim poderia ter decidido por vários caminhos, ter ofertado novamente, reconhecido sua ira e se afastado por um tempo ou para sempre de Abel, pedido ajuda ao Senhor para perdoar e se livrar daquele sentimento, mas Caim decidiu por deixar com que o pecado o dominasse.

Nós sempre recebemos alertas de Deus, em nosso próprio corpo, no nosso humor, a insatisfação é algo que nos acomete, pois nem sempre as coisas são como gostaríamos que fosse, mas temos a opção de pedirmos ajuda ao Senhor e não deixar que estes sentimentos nos dominem e nos matem.

O acesso está livre para conversarmos com Deus, e dizer com todas as letras o que se passa dentro de nós, nossas insatisfações, iras, e Deus nos levará a compreender cada um desses sentimentos e nos levará a boa consciência de nossas atitudes, nos trará a paz e nos fará prosseguir. Busque ao Senhor!

Texto: Vivian Cristina Thomazinho Vicente.

*João Ferreira de Almeida - Revista e Atualizada.