Preguiça - Parte 2

"O preguiçoso morre de tanto desejar e de nunca pôr as mãos no trabalho." (Provérbios 21:25) 

No mundo moderno, a rotina é muito estressante; praticamente todos os dias estamos cansados, com o sono “atrasado”. Sem contar que a tecnologia ocupa muito o nosso tempo e desvia facilmente nossa atenção para as coisas de Deus. 

A vida de um cristão é baseada na oração! Todos nós sabemos que a oração é o único meio de comunicarmos com Deus.  

É através da oração que resistimos aos ataques do diabo, vencemos nossas fraquezas, alcançamos sabedoria e direção de Deus, enfim, recebemos bênçãos tanto espirituais quanto materiais. Porém, o maior benefício da oração é que a nossa comunhão com Deus se torna bem mais forte. 

Mas, se sabemos que orar é tão importante, por que sentimos tanta preguiça ao orar e acabamos deixando a oração em segundo plano em nossas vidas. 

Muitas vezes achamos que estamos fortes espiritualmente, que Deus tem nos abençoado e por isso não precisamos orar tanto assim. – Está tudo bem! 

A Bíblia nos adverte sobre isso: 

"Aquele, pois, que pensa estar em pé cuide para que não caia." (1 Coríntios 10:12) 

Devemos vigiar e nunca esquecer que a nossa luta é espiritual e satanás odeia quando um cristão se dispõe a orar. Na oração somos fortalecidos no Senhor e na força de seu poder. (Efésios 6.10). Ficaremos mais atentos às ciladas. Por isso não adianta darmos desculpas por conta da correria do dia a dia, nem nos culparmos quando deixamos de orar. Isso só faz com que nos sintamos ainda mais cansados e desanimados na caminhada com Deus.  

QUAL A RESPOSTA CRISTÃ PARA PREGUIÇA? 

"Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças, contudo nós o consideramos castigado por Deus, por ele atingido e afligido. Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados." (Isaías 53.4,5) 

  Você pode crer neste fato? 

Na cruz Cristo nos libertou da preguiça maldita que nos fazia de vítimas.  

Portanto a preguiça é pecado quando se torna parte integrante de nosso caráter. E o cristão precisa possuir o caráter de Cristo, e nele não há lugar para a preguiça. 

Disse-lhes Jesus: "Meu Pai continua trabalhando até hoje, e eu também estou trabalhando". (João 5.17) 

"Livra-me Senhor de toda maldita preguiça, para que essa não mais me domine tanto fisicamente como espiritualmente.  Oro no nome de Jesus."

Texto: Mônica Guimarães Vicente.