“Eu lhes asseguro que aquele que não entra no aprisco das ovelhas pela porta, mas sobe por outro lugar, é ladrão e assaltante. Aquele que entra pela porta é o pastor das ovelhas. O porteiro abre-lhe a porta, e as ovelhas ouvem a sua voz. Ele chama as suas ovelhas pelo nome e as leva para fora. Depois de conduzir para fora todas as suas ovelhas, vai adiante delas, e estas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas nunca seguirão um estranho; na verdade, fugirão dele, porque não reconhecem a voz de estranhos” (João 10.1-5)

 

Conta-se a história do Bom Pastor. Ele disse que era a porta das ovelhas, que quando elas passassem por Ele encontrariam pastagens. O Bom Pastor, disse também que o Pastor verdadeiro dá a vida pelas suas ovelhas, que o mercenário, aquele que não tinha amor, e não se importa com as ovelhas, quando vem o lobo, ou, o ladrão, foge, porque é mercenário e não está realmente nem aí com as ovelhas, apenas com a lã, com o leite, os filhotes e as carnes que elas produzem.

Mas as ovelhas que pertencem ao Bom Pastor, não seguem a outro, pois conhecem o seu Bom Pastor, e sabem discernir a sua voz de outros. Na verdade, existem muitos tipos de rebanho. Existe a ovelha falsa, que na verdade é lobo. Ela não está nem aí com Bom Pastor, e nem aí com as outras ovelhas. Apenas quer seduzir as outras ovelhas, afastá-las do Bom Pastor, para que então possa devorá-las, e comer da sua carne. Infelizmente aquelas ovelhas que não conhecem o seu Bom Pastor, que não sabem discernir a sua voz, porque foram seduzidas pelos falsos pastos verdejantes do mundo, e deram ouvidos a esses lobos, que estão disfarçados de ovelhas, mas que não querem nada mais do que o próprio coro das ovelhas, acabam sendo enganadas. 

Sempre ouvem desse lobo ovelha, o falar mal do rebanho, que diz que não é importante estar junto das outras ovelhas, e o que importa é consumir tudo que puderem, e usar do Bom Pastor para engodar, apenas para ganhar peso, mas: não produzem leite, não produzem lã, e nem tem filhotes; mas estão acima do peso, engordaram a sua carne e a saciaram com tudo o que podiam, só querem benção, só pensam no próprio umbigo, não repartem seus dons, seus talentos, seus ganhos, o que conseguem usar apenas para gastar consigo mesmo, e acabam sendo seduzidas pelo próprio egoísmo e carnalidade, seduzidas pelos próprios desejos egoístas que encontram no mundo, se afastam daquele que deu sua vida por elas, o Bom Pastor, pois queriam que viessem a elas apenas o seu reino e a sua vontade, e são afastadas do rebanho. (CONTINUA...)

 

Texto: Thiago Vicente