E por fim, a partir de uma fala do artigo de Brakemeier (2007), “Somente Deus tem recursos para vencer a barreira da morte e oferecer um início radicalmente novo”, fazemos um paralelo da contribuição da teologia e psicologia frente ao tema da morte na prática da capelania.

Na dissertação de Rosane Silva de Oliveira foi analisado através de pesquisas de campo em hospitais, tanto os capelães, como psicólogos, nas duas áreas existem pontos a serem trabalhados na questão do tema da morte, pois cada ser humano responde de uma maneira individual, assim vale ressaltar que o diálogo sobre este assunto e a contribuição de ambas é extremamente importante para cada ser humano em seu luto. Destaca Oliveira, “A Psicologia e a Teologia podem atuar de forma autônoma, como serviço à compreensão e transformação do humano, podendo haver um diálogo interdisciplinar, respeitador, questionador, de cooperação, mas diferenciado. ” (OLIVEIRA, 2006, p. 48)

A pesquisa propõe uma metodologia de respeito e dedicação dos cuidadores e aconselhadores com o enlutado e sua família, para que não ignorem este momento, mas que estejam prontos a ouvir ou a responder com responsabilidade este período.

Sendo assim, é possível dizer que o nível de assessoria e da cooperação mútua entre o psicólogo e o teólogo e vice-versa, pode ser considerado de maneira integral e nivelado entre ambas, pois o ser humano não é separado em seu cotidiano de maneira a pensar de forma secular ou religiosa, mas deve ser interligado, acredito que a prática do aconselhamento pastoral deve ser vista e realizada desta forma, segundo Farris (2002, p.37) “A psicologia entra nas discussões sobre a potencialidade e identidade humana e a religião apresenta diversas antropologias e descrições dos comportamentos humanos que refletem, ou não, a Imago Dei.”

Texto: Vivian Cristina Thomazinho Vicente.

BRAKEMEIER, Gottfried. Possíveis contribuições da Teologia à Psicologia e Psiquiatria. Canela. Rio Grande do Sul. 2007. (texto disponível no link: http://www.cppc.org.br/artigos/visualizar-artigo/?id=293 (acesso em 05/9/17).

FARRIS, James Reaves. “Psicologia e religião”. In: Caminhando, vol. 7, n. 1 [9], 2002, p. 23-37 [Edição on-line, 2009].

OLIVEIRA, Rosane Silva de. Vicissitudes e semelhanças nas práticas de capelães e psicólogos hospitalares junto às pessoas em situação de perda por morte. (Dissertação de Mestrado). Universidade Metodista de São Paulo. São Bernardo do Campo. 2006.