“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração. Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar”. (Deuteronômio 6:5-7 - NVI*)

Como a necessidade básica de significado pode ser satisfeita na vida de uma criança? Existem três suposições falsas! CUIDADO PARA NÃO FAZÊ-LAS!

1.O relacionamento pais-filhos tem prioridade sobre o relacionamento marido-mulher.

Nada é mais importante para a felicidade de uma criança, bem como para seu sentido de significado, do que o amor dos pais um pelo outro.

2.A criança tem o direito de ser o centro das atenções.

Se beneficiamos ou satisfazemos os desejos das crianças sempre elas serão egocêntricas, se não conseguirem o que desejam irão reagir, rebelar-se, fugir de casa. “O que posso ganhar?” em lugar de “O que posso dar?” Esse será o seu estilo de vida.

3.A criança deve ser empurrada o mais rapidamente possível para o desempenho de papéis mais amadurecidos.

Os pais querem que os filhos experimentem e obtenham coisas que foram negadas a eles, os forçam e obrigam a se tornarem adultos e não deixam eles serem apenas crianças.

O encontro dos pais com seus filhos, são encontros de seres humanos, e podem haver frustrações das duas partes, por isso é necessário um momento de atenção, ouvir o seu filho, as necessidades dele e não somente mandar. Assim, nasce o Respeito!

ORE: "Pai nos ensine e nos ajude a sermos bons pais".

Baseado na Referência Bibliográfica: Sete Necessidades Básicas da Criança (John Drescher) 

Texto: Vivian Cristina Thomazinho Vicente.

*Tradução: Nova Versão Internacional.