A ação do verbo no grego koinê, pode ser contínua ou repetida. O contexto da frase e do texto irá indicar a melhor forma de traduzir. Veja os exemplos a seguir:

  1. Eu estou escrevendo as palavras. γράφωτοὺςλόγους.

  1. Eu escrevo as palavras. γράφωτοὺςλόγους.

Repare que as duas frases escritas em grego estão iguais. O que diferenciou foram as traduções para o português. Qual está certa e qual está errada. As duas estão certas e nenhuma está errada. Como dito previamente o que vai diferenciar uma opção de tradução da outra, é o contexto.

Observe a frase (a), o verbo γράφω (escrevo) indica uma ação que está passando agora, uma ação contínua e por isto a tradução dele é ‘estou escrevendo’. Esta é ação contínua no presente.

Enquanto que em (b) a sentença é completada pelas palavras ‘todos os dias’. Ficando assim: ‘Eu escrevo as palavras todos os dias’. Neste caso o verbo γράφω (escrevo) descreve uma ação repetida, ou uma série de ações repetidas.

Portanto no grego koinê, uma forma como "λέγω" (digo), "γράφω” (escrevo), "κούω"(ouço), "ἀναγινώκω” (leio), pode ser representada como: ação contínua (estou dizendo; estou escrevendo; estou ouvindo; estou lendo) ou ação repetida (digo; escrevo; ouço; leio).

Em passagens de texto curtas e frases simples qualquer uma das traduções está correta. Em passagens mais cumpridas e frases mais complexas, o contexto irá indicar a melhor tradução do grego para o português: se é contínua ou repetida.

Semana que vem teste de progresso!

Referência Bibliográfica: Aprenda o Grego do Novo Testamento: Curso Completo para se ler o Novo Testamento na Língua Original” de John H. Dobson, da Editora CPAD. pgs. 39-40.

Texto: Thiago G. Vicente