“Pois o filho despreza o pai, a filha se rebela contra a mãe, a nora, contra a sogra; os inimigos do homem são os seus próprios familiares.” (Miquéias 7.6)

No Antigo Testamento Deus falava com seu povo através dos profetas. Miquéias foi um deles. Miquéias denunciava a profunda degradação moral, espiritual, política econômica que Jerusalém, capital de Judá enfrentava. A nação de Israel vivia em meio ao caos!

Os princípios familiares haviam se degenerado. Pais se rebelavam contra filhos, filhos contra os pais, os inimigos se encontravam dentro de suas próprias casas!

Talvez você esteja em meio a uma crise familiar. Talvez seu casamento esteja degenerado pela contaminação do prazer, do egoísmo, do individualismo, da traição, violência, vícios, etc...

Observamos que o capítulo sete é um contexto de grande caos, de profunda crise!

E o profeta? Como Miquéias reagiu diante disso tudo? Que atitudes o profeta tomou em meio à esta crise, em meio a esta situação caótica?

Qual a atitude que nós devemos tomar também quando estivermos passando por uma crise, por um deserto, por uma situação difícil em nossa vida?

Miquéias mostrou três atitudes essenciais em meio a crise:

“Eu, porém, olharei para o Senhor e esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá.” (Miqueias 7.7)

Voltou seus olhos ao Senhor pois a esperança se encontra apenas em Deus.

Miquéias tinha uma certeza que a sua oração seria respondida: Deus me ouvirá!

“De manhã ouves, Senhor, o meu clamor; de manhã te apresento a minha oração e aguardo com esperança. Tu não és um Deus que tenha prazer na injustiça; contigo o mal não pode habitar.” (Salmos 5:3,4)

Você já orou pela sua família, hoje?

Texto: Mônica Guimarães Vicente.